Sobre terapia de casal

Quando, e em que situações, devemos procurar terapia de casal?

Frequentemente ouvimos esta questão, pois é do senso comum que crises entre casais são comuns e não se deve “meter a colher”.

Bem, crises nas relações interpessoais são comuns e tem como função, antes de mais nada, denunciar que algo não vai bem.

A terapia de casal, através do psicólogo ou terapeuta de casais, dispõe de recursos e técnicas que visam identificar os pontos de conflito, e junto com o casal em questão, possa construir soluções que possibilitem entendimento e bem estar entre os dois.

Ao se casarem, duas pessoas trazem na bagagem experiências, conhecimentos, hábitos, crenças, e vivências oriundas de suas famílias de origem. Ajustes entre estas duas culturas são necessários para que o novo casal possa constituir um nova família, com hábitos e crenças próprias. Muitas vezes, as dificuldades de comunicação contribuem com o agravamento das crises e o stress gerado torna a relação insuportável.

Não sabendo como agir, ou não vendo solução, alguns casais abrem mão da própria felicidade e continuam na manutenção de um relacionamento desastroso. Outros decidem pela separação, sem nunca terem tentado novos caminhos para se chegar a uma relação verdadeiramente harmonioso.

É na terapia de casal que novas possibilidades podem ser propostas. Uma terapia de casal não tem o objetivo de unir ou separar, mas antes, oferecer uma oportunidade para que ambos os cônjuges entendam um ao outro, e desta forma, possam melhor compreender a si próprios. Permanecerem juntos ou não, é conseqüência de um entendimento mútuo e conjuntamente pensado, intermediado pelo terapeuta de casal , que não busca o certo ou o errado, mas sim, o que é bom ou ruim para cada um dos envolvidos.

Muitas vezes o casal se vê diante da necessidade de uma terapia de casal por conta da dificuldade apresentada pelos filhos em alguma situação em particular. Uma criança com dificuldades escolares, não raras vezes é apenas sintoma de que algo não vai bem entre os pais. Por indicação da escola, procuram terapia de familia, o que num segundo momento pode levar à terapia de casal.

Outras vezes, o desvelamento de um caso extraconjugal é também o sintoma delator de que algo entre o casal precisa ser revisto, e neste momento, a terapia de casal pode fazer toda a diferença quanto às decisões a serem tomadas e na maneira como este casal lidará com a situação.

Existem ainda outras inúmeras situações na qual a terapia de casal pode contribuir: desemprego, alcoolismo, dificuldades sexuais, ciúme patológico, dificuldades de comunicação, crises financeiras, a chegada dos filhos, a partida dos mesmos, os choques culturais, as interferências das famílias de origem... enfim, qualquer situação que promova abalo na relação a dois.

O terapeuta de casal é um psicólogo, ou profissional de outra área correlata, que se especializa, através de estudos teóricos e práticos, no entendimento e em técnicas de intervenção em assuntos que digam respeito às questões conjugais. É alguém que, preparado para uma postura de neutralidade, não vai “pôr a colher”, mas sim, intermediar as reais necessidades de cada um.

* Maria Juliana Carpentieri é psicóloga clínica, especilista em terapia de casais e família.

Contato: (13) 99104-6470 ou pelo Whatsup (13) 99193-3620

todos os artigos publicados neste site são de total e exclusiva responsabilidade de seus autores